“Um plano genocida”: a Survival reage a nova proposta para a Funai

Ricardo Lopes Dias, o missionário proposto como novo coordenador geral do departamento de índios isolados da Funai

Ricardo Lopes Dias, o missionário proposto como novo coordenador geral do departamento de índios isolados da Funai
© Ricardo Lopes Dias

O governo do Presidente Jair Bolsonaro propôs o missionário evangélico, Ricardo Lopes Dias, para comandar a Coordenação Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC) da FUNAI. Lopes Dias trabalhou muitos anos com a Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB), agora conhecida também como Ethnos360.

A notícia da nomeação de Lopes Dias está causando indignação ao redor do mundo.

A COIAB, Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, afirmou em nota: “Nossas famílias sofreram historicamente com a atuação de missionários proselitistas – muitos deles da Missão Novas tribos do Brasil (MNTB) – que fizeram contato forçado com nossos avôs e avós. O contato forçado foi feito através de mentiras, violência e ameaças de morte.”

Sarah Shenker da Survival International, o movimento global pelos direitos dos povos indígenas, disse hoje: “Colocar um missionário evangélico no comando do departamento de índios isolados da FUNAI é como colocar uma raposa no galinheiro. É uma agressão, uma declaração de que eles querem entrar em contato com povos indígenas isolados à força, o que os destruirá. Juntamente com a recente proposta do presidente Bolsonaro de abrir terras indígenas para mineração e exploração, este é um plano genocida para a destruição total dos povos mais vulneráveis do planeta cuja sobrevivência está agora em risco. Nós resistiremos com todo o nosso poder, junto com nossos amigos indígenas do Brasil.”

Os indígenas isolados são os povos mais vulneráveis do planeta.

Os indígenas isolados são os povos mais vulneráveis do planeta.

© G. Miranda/FUNAI/Survival

A Missão Novas Tribos é conhecida em todo o mundo por suas tentativas de forçar o contato e evangelizar povos indígenas isolados. É uma das organizações missionárias mais extremistas, cujas missões no Paraguai levaram a várias mortes durante as décadas de 1970 e 1980.

*No dia 03 de Fevereiro de 2020, Ricardo Lopes Dias foi nomeado Coordenador-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato da FUNAI.