Os Maasai

Como eles vivem?

Para os Maasai, os bovinos são o que tornam a vida boa, e o leite e a carne são os melhores alimentos. No passado, o seu ideal era viver sozinho com o seu gado- eles podem conseguir outros alimentos por meio de escambo- mas hoje eles também precisam de cultivo.

Eles movem os seus rebanhos de um lugar para outro, de modo que o pasto tenha uma oportunidade de crescer novamente; tradicionalmente, isto é possível graças a um sistema comunal de posse da terra no qual todos na área compartilham acesso à água e ao pasto.

Ultimamente, os Maasai têm sido cada vez mais obrigados a viverem assentados, e muitos trabalham nas cidades. A sociedade Maasai está organizada em grupos de idade do sexo masculino, cujos membros passam juntos por iniciações para se tornarem guerreiros e depois, idosos.

Eles não têm chefes, embora cada setor tenha um Laibon, ou líder espiritual. Os Maasai veneram um deus que habita em todas as coisas, mas pode se manifestar de forma gentil ou destrutiva. Hoje, muitos Maasai, no entanto, pertencem a várias igrejas cristãs.

Quais são os problemas que enfrentam?

Uma ameaça aos Maasai vem de caçadores na região Loliondo no norte da Tanzânia. Aqui, as aldeias Maasai foram totalmente queimadas pelas autoridades, e milhares de pessoas brutalmente despejadas para fornecer à empresa, Otterlo Business Corporation Ltd (OBC), um maior acesso à terra para a prática da caça.

Grande parte do que costumava ser terra Maasai já foi retomada por fazendas privadas, para projetos públicos, parques de vida selvagem ou para concessões de caça privada. A maioria apenas retém as áreas mais secas e menos férteis.

O estresse que é causado em seus rebanhos tem sido muitas vezes agravado pelas tentativas feitas pelos governos para ‘desenvolver’ os Maasai. Estas são baseadas na ideia de que eles mantem gado demais na terra.

No entanto, eles são de fato produtores de gado muito eficientes e raramente têm mais animais do que o necessário, ou da quantidade que a terra pode suportar. Estes esforços de ‘desenvolvimento’ tentam mudar o seu sistema de acesso partilhado à terra.

Embora isso tenha favorecido pessoas de fora e alguns empresários Maasai que têm sido capazes de adquirir terras para si ou para vendê-las, isso tem muitas vezes exposto o solo e trazido pobreza para a maioria dos Maasai, que fica somente com muito pouco da pior terra.

Como a Survival ajuda?

Desde 1993, Survival tem ajudado vários grupos Maasai em sua luta por suas terras. No Quênia, encontramos fundos para um programa de conscientização contra a venda de terrenos, e apoiamos o povo de Lloodoariak e Mosiro, que estão resistindo ao roubo de suas terras por meio de uma fraude jurídica.

Na Tanzânia, temos apoiado a demanda dos Maasai da Área de Conservação Ngorongoro para uma adequada participação nas decisões de sua administração, e apoiamos as tentativas de defender a sagrada colina Endoinyo Ormoruwak (‘colina dos mais velhos’).

A Survival apoia as demandas dos Maasai Loliondo para retornarem às suas terras em Loliondo e para a realização de uma investigação independente sobre os despejos violentos recentes.