“Guardiões da Amazônia” interceptam madeireiros ilegais para proteger tribo isolada

Guardiões da Amazônia da tribo Guajajara: Nós patrulhamos a floresta, localizamos os madeireiros, destruímos seus acampamentos e os expulsamos. A gente já combateu muita invasão de madeireiros. Está funcionando.

Guardiões da Amazônia da tribo Guajajara: Nós patrulhamos a floresta, localizamos os madeireiros, destruímos seus acampamentos e os expulsamos. A gente já combateu muita invasão de madeireiros. Está funcionando.
© Guardiões da Amazônia

Na Amazônia maranhense, membros de um povo indígena patrulhando sua floresta para proteger seus parentes isolados de madeireiros ilegais interceptaram uma gangue madeireira bem conhecida, queimaram seu caminhão e os expulsaram da floresta.

O grupo, conhecido como Guardiões da Amazônia, está defendendo uma área que, de acordo com um estudo recente, é parte da região mais ameaçada na Amazônia.

Esta área é lar para um grupo de indígenas isolados Awá, um povo com grande conhecimento sobre a floresta e afinidade com animais, e que pode ser aniquilado se tiver contato com os madeireiros.

Os Guardiões, membros do povo Guajajara, encontraram recentemente abrigos abandonados dos Awá próximos de onde os madeireiros operam.

Um homem Awá chamado Takwarentxia, que foi contatado em 1992 com sua mulher Hakõaĩ, e seu filho. O resto de sua família foi morta por pistoleiros trabalhando para os fazendeiros que estavam desmatando a terra.

Um homem Awá chamado Takwarentxia, que foi contatado em 1992 com sua mulher Hakõaĩ, e seu filho. O resto de sua família foi morta por pistoleiros trabalhando para os fazendeiros que estavam desmatando a terra.

© Fiona Watson/Survival

Apesar de a área ter de ser protegida, de acordo com a Constituição Federal, a falta de proteção pelo governo brasileiro e o perigo extremo sofrido pelos Awá isolados forçaram os Guardiões a se mobilizarem.

Agora, eles temem uma retaliação violenta. Três Guardiões foram assassinados por madeireiros em 2016, e eles já sofreram ataques incendiários e são frequentemente vítimas de ameaças de morte.


Caminhão em chamas da Survival International no Vimeo.

Os Guardiões enviaram uma filmagem do caminhão queimando e carregado de madeira cortada ilegalmente à Survival International, juntamente com a mensagem: “Por favor mostre ao mundo a realidade que enfrentamos. Sabemos que é perigoso e que temos inimigos mas agora não é o momento para se esconder. Queremos que vocês divulguem isso ao mundo para que possamos continuar a proteger nossa floresta.”

A Survival International escreveu com urgência ao governo brasileiro pedindo para a proteção imediata e duradoura dos Guardiões e da área que eles estão lutando para proteger. A Survival também está pedindo ao público que envie emails em apoio aos Guardiões para ministros brasileiros através desta página.

O diretor da Survival, Stephen Corry, disse: “Os territórios indígenas são as melhores barreiras ao desmatamento, e estes Guardiões estão defendendo a última parte verde em um mar de desflorestamento. É mais uma prova de que os povos indígenas são os melhores conservacionistas e guardiões do mundo natural. Os Guardiões são praticamente as únicas pessoas entre os madeireiros e os Awá isolados, que ainda resistem nesta floresta. A falta de ação do governo brasileiro frente ao crescente desmatamento ilegal é vergonhosa.”

Sônia Guajajara em um protesto em Paris contra os planos do governo de instaurar uma série de hidrelétricas na Amazônia, Março 2014.

Sônia Guajajara em um protesto em Paris contra os planos do governo de instaurar uma série de hidrelétricas na Amazônia, Março 2014.

© Survival International

A pré-candidata à Vice-Presidência, Sônia Guajajara, pertence ao mesmo povo que os Guardiões e é a primeira indígena a concorrer ao cargo. Sua campanha é baseada em uma plataforma pelos direitos indígenas e pela proteção ao meio ambiente e acontece no contexto de um clima político no país que é o mais hostil aos povos indígenas desde o fim da ditadura militar em 1985.

Ela disse hoje: “O povo indígena Guajajara do Território Arariboia com uma iniciativa própria dos caciques e lideranças desenvolvem um trabalho muito valioso mas também muito arriscado de proteção do Território. Cuidado este que é de responsabilidade do Estado Brasileiro mas não consegue efetivar, o que acarreta muita vulnerabilidade e entrada para a exploração ilegal de recursos naturais. Nós não aceitamos a usurpação da mãe natureza – ela nos envia sinais; dela depende a nossa vida.”

CONTEXTO

Os Guardiões da Amazônia
- Os “Guardiões da Amazônia” são homens do povo Guajajara no Maranhão, que tomaram para si a responsabilidade de proteger o que resta desta borda oriental da floresta Amazônica.
- Eles querem proteger a terra que é lar para centenas de famílias Guajajara, e para seus menos numerosos vizinhos: os indígenas isolados Awá.
- Os Guardiões falam sobre seu trabalho: “Nós patrulhamos a floresta, localizamos os madeireiros, destruímos seus acampamentos e os expulsamos. A gente já combateu muita invasão de madeireiros. Está funcionando.”
– Os Guardiões divulgaram recentemente um vídeo e imagens de um encontro raro com Awá isolados que vivem em Arariboia. Assista a filmagem aqui.
- Você pode ver vídeos sobre os Guardiões falando sobre seu trabalho na página do projeto Voz Indígena da Survival.

Tribos Isoladas
- Existem mais de 100 tribos isoladas ao redor do planeta. Estes povos decidiram não entrar em contato regular com ninguém do mundo exterior.
- Eles não estão “perdidos” ou presos em uma terra que o tempo se esqueceu. Eles estão cientes que o mundo exterior existe, e podem esporadicamente entrar em contato com tribos próximas.
- Existem evidências incontestáveis de que seus territórios indígenas são a melhor barreira ao desmatamento, especialmente na floresta Amazônica.
- As tribos isoladas são os povos mais vulneráveis do planeta. Populações inteiras estão sendo dizimadas pela violência de estranhos que roubam suas terras e recursos, e por doenças como a gripe e o sarampo, às quais não têm resistência.
- Não é incomum que 90% da população seja aniquilada após o primeiro contato.

Awá
- Os Awá são um povo caçador-coletor vivendo nas florestas da parte oriental da Amazônia brasileira.
- Alguns Awá têm contato com o mundo externo, enquanto outros são isolados.
- Os Awá eram conhecidos como “a tribo mais ameaçada do mundo” durante uma campanha de sucesso liderada pela Survival International que pressionou o governo brasileiro a expulsar madeireiros ilegais de um de seus territórios.
- A tribo é conhecida pela sua afinidade com os animais de sua floresta, e algumas famílias possuem mais animais do que pessoas, de quatis a queixadas e urubus-rei.
- Os macacos são os animais preferidos dos Awá e alguns indivíduos são frequentemente vistos andando com seu macaco de estimação em sua cabeça. Os Awá resgatam macacos-bebês órfãos e os adotam como membro da família, até os amamentando.

Arariboia
- A Terra Indígena Arariboia possui um bioma único na área de transição entre o cerrado e a floresta tropical.
- Lá existem espécies que não são encontradas em nenhum outro local na Amazônia.
- A terra dentro do território indígena está sendo ameaçada por madeireiros ilegais.
- Cortes governamentais profundos no orçamento da FUNAI e na proteção de terras indígenas significam que atualmente os perigos são ainda maiores, pois a área não é adequadamente monitorada ou defendida pelas autoridades.
- Uma máfia poderosa e violenta de madeireiros opera na região, apoiada por alguns políticos locais.