Este homem Baka relatou que ele foi espancado duas vezes pelos esquadrões anti-caça. Os vizinhos dele instaram que a WWF pare de financiar tais abusos.
Este homem Baka relatou que ele foi espancado duas vezes pelos esquadrões anti-caça. Os vizinhos dele instaram que a WWF pare de financiar tais abusos.

© Survival International

Um grupo de “Pigméus” Baka e os seus vizinhos no sudeste dos Camarões enviaram um forte apelo para o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), pedindo que esse gigante de conservação pare de financiar esquadrões anti-caça que são responsáveis ​​por uma longa história de perseguição contra os Baka.

Uma carta escrita por um ancião da aldeia diz: "Quando WWF iniciou o seu trabalho aqui no Ndongo foi bem recebido por nós, mas o que eles nos prometeram e disseram nunca se concretizou. Estamos sujeitos ao seu trabalho de aplicação da leis – mas onde estão as promessas que vocês fizeram?

“Senhor, antes de financiarem os vossos projetos, quero que vocês venham visitar as pessoas aqui [para verem] os impactos negativos.”

Outra carta pede para que a WWF pare de dar dinheiro para os esquadrões anti-caça.

Quando grande parte de sua terra foi transformada em “áreas protegidas” e zonas de caça para safaris, aos Baka, que caçam para alimentar suas famílias, foi prometido que ainda seriam capazes de usar suas terras ancestrais.

Muitas crianças Baka agora tem medo de estranhos que entram nas suas aldeias devido aos invasões e ataques pela parte dos esquadrões anti-caça.

Muitas crianças Baka agora tem medo de estranhos que entram nas suas aldeias devido aos invasões e ataques pela parte dos esquadrões anti-caça.

© Survival International

Mas agora os Baka são forçados a ficar em aldeias de beira de estrada e têm receio de penetrar a floresta, que lhes tem proporcionado quase tudo o necessário durante gerações. Os esquadrões anti-caça rotineiramente prendem, espancam e torturam os Baka e os seus vizinhos em nome da “conservação” e muitos dos Baka dizem que amigos e familiares morreram como resultado dos espancamentos.

Apesar de ter conhecimento sobre estes abusos durante pelo menos 13 anos, a WWF não tomou medidas eficazes e tem repetidamente afirmado que não têm sido apresentadas provas suficientes.

O Diretor da Survival, Stephen Corry, disse hoje: "Desde a sua concepção, os parques nacionais têm sido responsáveis pelo despejo, e, as vezes, pela destruição, de tribos. Não é suficiente para organizações como a WWF apenas terem “políticas” para proteger os povos indígenas – têm que aderir a essas políticas. Se a WWF não pode garantir que os fundos que fornece aos esquadrões anti-caça não estão prejudicando as pessoas, deve parar com essa parte do seu programa. Para a conservação das florestas dos Baka funcionar efectivamente, a WWF deve ajudar na proteção dos direitos territoriais da tribo e respeitar os seus próprios métodos de conservação."