Os Yanomami afirmam que as suas vidas e terras estão sendo ‘destruídas e contaminadas’ pela garimpagem ilegal

Os Yanomami afirmam que as suas vidas e terras estão sendo ‘destruídas e contaminadas’ pela garimpagem ilegal

© Fiona Watson/Survival

Índios Yanomami pediram ao governo da Venezuela que combatesse a ‘presença e os impactos’ da garimpagem ilegal, ao invés de negar a existência do problema.

Em uma declaração divulgada pela organização Yanomami Horonami, os índios demandam ao governo que reconheceça como as suas vidas e terra estão sendo ‘destruídas e contaminadas’ pela garimpagem.

Essa declaração veio após as negações por parte das autoridades venezuelanas de que garimpeiros estariam na área, após uma recente visita à região do Alto Ocamo para investigar os relatos de um ‘massacre’.

Generais do exército afirmaram na viagem, ‘O que reina aqui é a paz e a harmonia: todos os Yanomami estão em perfeito estado. Nós não detectamos nenhum garimpeiro ilegal.’

Contudo, representantes da Horonami também estavam presentes e disseram, ‘Nós vimos os acampamentos dos garimpeiros, vimos passar um avião pequeno, vimos uma pista clandestina, vimos alguns garimpeiros fugindo da comissão que caminhava pela selva. Os efetivos das Forças Armadas e do Ministério Público na comissão também testemunharam isso.’

A declaração também fala do fato que a comissão investigando os relatos de um ‘massacre’ na comunidade de Irotatheri em agosto, não encontrou evidências.

Horonami diz, ‘É fácil acreditar que os Yanomami estejam mentindo… As notícias que nos chegaram sobre violência não são uma mentira; são um sinal claro de que existe muito conflito na área do Alto Ocamo. A mentira é dizer que tudo está bem na região.’

Os Yanomami querem que a Venezuela lute contra a garimpagem ilegal.

Os Yanomami querem que a Venezuela lute contra a garimpagem ilegal.

© Colin Jones/Survival

Bruce Albert, um cientista social francês que tem trabalhado com os Yanomami
desde a década de 70, concorda:

‘Considerar o alegado massacre como simples ‘rumores’ é negar a gravidade evidente da situação. Histórias dos Yanomami como essa, não são apenas invenções, mas sim, uma reflexão de grandes ansiedades e tensões sobre eventos reais. A única forma de descobrir a verdade, é com uma investigação adequada por especialistas, não somente com curtas visitas a umas aldeias. Isso levará um tempo.’

Este mês, a Survival International foi acusada de um ‘recuo’ após reportar que a aldeia de Irotatheri não foi destruída, como se temia antes.

O diretor da Survival, Stephen Corry, respondeu a essas alegações em uma detalhada entrevista, que desafia o manuseio dos relatórios por parte da Venezuela, dizendo ‘As autoridades vêm se esforçando para passar a idéia de que tudo está perfeito. E não está: é uma situação inflamável, e os índios são as principais vítimas.’

Ele disse hoje, ‘Os Yanomami não estão sendo ouvidos. O governo venezuelano deve parar de fingir que tudo está bem – deve proteger os próprios cidadãos, e expulsar os garimpeiros.’

Nota as editores:

Leia a última declaração da organização indígena Horonami aqui (em espanhol, pdf)

Leia a entrevista de Stephen Corry aqui