Os Guarani do Brasil estão exigindo que o governo proteja a terra deles

Os Guarani do Brasil estão exigindo que o governo proteja a terra deles

© Fiona Watson/Survival

Índios Guarani do Brasil anunciaram que vão levar o governo brasileiro à Corte Interamericana de Direitos Humanos pelo descaso na proteção das suas terras.

Em comunicado, os Guarani disseram que vão apresentar o caso ‘diante da morosidade em garantir nossas terras; da violência a qual nossas lideranças e comunidades estão submetidas e do genocídio consequente desta ausência efetiva do estado em nos proteger e devolver nossas terras… não vamos mais esperar!’

Enquanto esperam a demarcação das terras, que é previsto pela lei brasileira, muitas comunidades Guarani permanecem presas em campos a beira de estradas, ou em reservas superlotadas, onde níveis de desnutrição e suicídios é crescente.

Nos últimos anos, vários líderes Guarani foram assassinados, e comunidades inteiras expostas à violência de pistoleiros a serviço de fazendeiros que se apossaram das terras indígenas.

Dezoito pessoas, incluindo fazendeiros, funcionários públicos, e o dono de uma firma de segurança, foram presos recentemente em conexão com a morte do líder Guarani Nísio Gomes.

No mês passado, Zezinho, o porta-voz dos Guarani, foi morto em um acidente de carro. Outro líder Guarani, Adélio Rodrigues, morreu em consequência da falta de um sistema público de saúde adequado.

O comunicado dos Guarani também exige melhor educação e sistema de saúde para suas comunidades. E termina, afirmando: “Nós continuaremos unidos e fortes”.