A coletiva de imprensa “Nossa Terra, Nossa Natureza” resume as principais mensagens do congresso do dia anterior.

A coletiva de imprensa “Nossa Terra, Nossa Natureza” resume as principais mensagens do congresso do dia anterior.
© Survival

O primeiro congresso do mundo para descolonizar a conservação ambiental terminou com uma série de pedidos para o fim do modelo colonial de conservação ambiental e pelo reconhecimento pleno dos direitos dos povos indígenas.

O congresso “Nossa Terra, Nossa Natureza” foi programado para ocorrer na véspera do Congresso Mundial de Conservação da IUCN, ambos em Marselha, na França. Mais de 3.000 pessoas participaram pessoalmente e online.

Durante a coletiva de imprensa, o Dr. Mordecai Ogada, ecologista carnívoro e estudioso da conservação ambiental, disse: “O projeto dos 30% é um problema estrutural – para fazer a coisa certa, precisamos, primeiro de tudo, mudar a estrutura, antes de pintarmos as paredes com uma cor que gostamos, ou ao invés de construir um tipo diferente de casa. Precisamos repensar os tipos de “áreas protegidas” que existem e buscar um modelo mais sofisticado de proteção da biodiversidade. É aí que as grandes organizações têm tanta dificuldade, porque acham muito difícil mudar suas próprias estruturas. ”

Taneyulime Pilisi, do povo indígena Kalin’a das Guianas, fala no congresso “Nossa Terra, Nossa Natureza”: “Os parques amazônicos não são terras‘ virgens ’- povos indígenas vivem lá.”

Taneyulime Pilisi, do povo indígena Kalin’a das Guianas, fala no congresso “Nossa Terra, Nossa Natureza”: “Os parques amazônicos não são terras‘ virgens ’- povos indígenas vivem lá.”
© Survival

Juan-Pablo Gutierrez (Yukpa) da ONIC (Colômbia), disse: “As áreas protegidas já estão protegidas há anos! Pelas pessoas e comunidades que as protegeram todo esse tempo. O que está acontecendo com o projeto dos 30% é que os governos querem distrair a opinião global propondo soluções que não se relacionam de forma alguma com o problema real. Se você quer atacar as mudanças climáticas, precisa atacar as causas que estão levando a elas ”.

Durante o congresso, especialistas e ativistas indígenas e não indígenas pediram:

- Para que os direitos dos povos indígenas à terra estejam no centro da conservação ambiental, não mais em áreas protegidas;

- Pelo desmantelamento do projeto dos 30% (de transformar 30% do planeta em “áreas protegidas” até 2030) e das “Soluções Baseadas na Natureza”, pois ambos causarão mais abusos de direitos humanos para povos indígenas e populações locais;

- Para que os povos indígenas estejam no centro da conservação ambiental, das soluções climáticas e da proteção da biodiversidade;

- Pelo fim do modelo racista e colonial de conservação ambiental promovido por governos, corporações e grandes ONGs de conservação ambiental.

Dr. Mordecai Ogada fala no “Nossa Terra, Nossa Natureza”, o primeiro congresso internacional para descolonizar a conservação ambiental, realizado na França, 2021.

Dr. Mordecai Ogada fala no “Nossa Terra, Nossa Natureza”, o primeiro congresso internacional para descolonizar a conservação ambiental, realizado na França, 2021.
© Survival

O Relator Especial da ONU sobre Direitos Humanos e Meio Ambiente, David Boyd, divulgou recentemente uma forte nota sobre diretrizes para a conservação ambiental, argumentando que atingir os objetivos “exige um afastamento dramático da ‘conservação ambiental como se tem feito’.” Ao invés disso, sua nota clama por uma abordagem radicalmente diferente, baseada em direitos humanos.

Logo após o encerramento do Congresso, os palestrantes do “Nossa Terra Nossa Natureza” emitiram coletivamente uma declaração que foi publicada no site da Survival International. No mesmo dia (3 de setembro) houve um protesto na cidade.

“A agenda está sendo definida em Davos, não nos territórios. Quando a agenda está sendo definida por eles, é possível descolonizar?” questiona Madhuresh Kumar, da Índia, no Congresso “Nossa Terra, Nossa Natureza ”.

“A agenda está sendo definida em Davos, não nos territórios. Quando a agenda está sendo definida por eles, é possível descolonizar?” questiona Madhuresh Kumar, da Índia, no Congresso “Nossa Terra, Nossa Natureza ”.
© Survival

Você pode assistir ao congresso nos links abaixo:
Parte 1 – youtu.be/WeHiclGvVh0
Parte 2 – youtu.be/LLs48EqotFM

A coletiva de imprensa está disponível neste link: youtu.be/yfC28z7TgVo