Os Baka

Messok Dja é uma área da floresta tropical do Congo especialmente rica em biodiversidade. É a terra ancestral do povo Baka – um povo que tem vindo a gerir a floresta desde tempos imemoriais. Eles são os melhores guardiões de suas terras.

A WWF está tentando estabelecer uma zona de conservação nessa área sem o consentimento das comunidades locais. Eles estão financiando guardas florestais que têm vindo a cometer atrocidades violentas contra o povo Baka. Age agora para interromper este projeto!
Aja Agora

Mobilize-se agora ↓   Faça uma doação →

Roubo de Terra e Abusos de Direitos Humanos em Messok Dja


Dede, um homem Baka, explica por que eles não querem o parque e por que o que os ambientalistas estão fazendo é terrível.

Nós sofremos esses espancamentos terríveis sem termos feito nada. Se eles nos veem, eles atacam-nos com machetes.
A terra ancestral de Dede do povo Baka está sendo roubada em nome de um modelo colonial de conservação ambiental

• O WWF está tantando estabelecer uma área de proteção ambinetal em uma terra que pertence ao povo Baka, no Congo. Este projeto está sendo financiado por empresas de exploração de madeira e óleo de palma.
• Os Baka têm uma conexão íntima com esta terra, onde eles têm vivido desde tempos imemoriais. Eles são também dependentes da floresta para as adquirir remédios, comida e abrigo. Eles não querem este parque na sua terra, e não deram consentimento para este projeto.
• Os Baka têm as suas próprias maneiras sofisticadas de proteger o meio ambiente. A área é hoje rica em biodiversidade porque eles tomaram conta dela.
• Os guardas florestais que são financiados e treinados pelo WWF já espancaram, roubaram, e assassinaram indígenas do povo Baka, em nome da ‘conservação ambiental’.
• A Survival International escreveu pela primeira vez ao WWF há quase 30 anos, avisando-os para não roubarem terras indígenas para criarem parques nacionais ou zonas protegidas.
• O WWF abafou os casos de abusos, apoiou os responsáveis, e continua a pressionar para a criação de zonas protegidas em terras indígenas.

Envie um email ao Diretor Geral do WWF, Marco Lambertini

O que está acontecendo em Messok Dja se chama Conservação Colonial – ocorre quando poderosos interesses globais confiscam o controle das terras e recursos de povos indígenas, afirmando que é para o bem do planeta.

O que está acontecendo em Messok Dja

Messok Dja é uma área da floresta tropical do Congo especialmente rica em biodiversidade. O WWF está tentando estabelecer uma zona de conservação ambiental nessa área, o que significa um maior controle sobre como essas terras podem ser usadas e quem tem permissão para entrar lá, ignorando o fato de essas serem as terras ancestrais de vários povos Baka.

Indígenas Baka do Messok Dja

Indígenas Baka do Messok Dja

© Survival

A floresta é a nossa vida. Eles estão proibindo de nos alimentarmos. Nós vamos morrer. Nós somos o povo da floresta. Se isto não parar, todos os Baka vão morrer.
Homem Baka, Messok Dja

As comunidades Baka que vivem em Messok Dja dependem da floresta para a sua sobrevivência. A sua relação com a floresta é central para o seu modo de vida e identidade como povo. Eles nos dizem que não conseguem sobreviver sem a floresta.

Quando não nos sentimos bem, nós vamos à floresta. Nós não temos comprimidos. Nós usamos a casca das árvores para nos curarmos. Os comprimidos são apenas sedativos.
Homem Baka de uma comunidade próxima ao Messok Dja

A Lei Internacional diz que qualquer projeto em terras indígenas poderá apenas seguir em frente com o consentimento do povo dessa terra. O projeto Messok Dja infringiu esta lei: A WWF não assegurou o consentimento livre, prévio, e informado das comunidades locais antes de começar o processo de criação do parque.


O WWF afirma que os Baka “sabem que o WWF está do seu lado”. Nós então perguntamos para os Baka se isso era verdade, e eles nos disseram o que realmente acham do WWF.

Eles fecharam a floresta para nós. Se formos lá, eles nos batem. É terrível o que essas pessoas fizeram. A floresta foi completamente destruída.
Paulette, uma mulher Baka

Guardas florestais armados estão patrulhando a área mesmo sem que ainda o parque esteja estabelecido. Eles têm cometido atrocidades violentas contra o povo local, com os Baka e os seus vizinhos Bakwele. A WWF está a par disto há muitos anos, mas pouco tem feito para resolver o problema.

Envie um email ao Diretor Geral do WWF, Marco Lambertini

A WWF chegou na nossa floresta e delineou fronteiras sem a nossa autorização. Ninguém nos explicou nada. Eles só nos disseram que não temos mais direito de entrar na floresta. Os guardas já nos estão a fazer sofrer. Eles abusam das pessoas, mas mesmo assim não protegem os elefantes.
Indígenas Baka, Congo

O povo Baka que tem sido expulso de suas florestas acabam muitas vezes carentes; vivendo permanentemente em acampamentos perto de estradas onde sofrem de pobreza extrema, alta mortalidade infantil, doença, vícios, e também exploração.

As comunidades vivendo em Messok Dja já estão sendo impedidas de usar a floresta, mesmo antes da zona de conservação ter sido estabelecida. O povo Baka está barrado de suas medicina e alimentação. Eles não podem mais praticar os seus rituais e educar as suas crianças seguindo o conhecimento ancestral.

Grande parte da floresta tropical do Congo está sendo explorada. As grandes organizações de conservação ambiental geralmente formam parcerias ou acordos com empresas madeireiras.

Grande parte da floresta tropical do Congo está sendo explorada. As grandes organizações de conservação ambiental geralmente formam parcerias ou acordos com empresas madeireiras.

© Survival International

Os Baka conservam a natureza. Nós não temos dessas máquinas que as pessoas usam para cortar árvores. Nós subimos ás árvores e coletamos mel, mas não danificamos as árvores. As empresas de exploração de madeira escavam as árvores e cortam tudo.
Chefe da uma comunidade Baka

Para além da WWF, a criação do parque tem sido financiada por empresas de exploração de madeira e óleo de palma. Tem também recebido apoios do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Comissão Europeia (CE), dos EUA, dos governos Congoleses e do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), embora o suporte da Comissão Europeia esteja neste momento suspendido depois da grande campanha internacional levada a cabo pelos Baka e pela Survival.

O WWF afirma estar a fazer o melhor para o meio ambiente de Messok Dja, no entanto, eles estão destruindo o povo Baka – um povo que não apenas possui um íntimo conhecimento sobre como manejar este ecossistema precioso, mas também um povo que, mais do que ninguém, tem uma conexão profunda com essa terra.

80% da biodiversidade do planeta está em territórios indígenas. Evidência prova que os custodiantes originais das terras, conhecem-nas e tratam-nas melhor do que ninguém.

Uma menina Baka na República do Congo.

Uma menina Baka na República do Congo.

© Survival

Nós estamos lutando junto dos Baka para que #PareOMessokDja

Nós estamos fazendo uma campanha contra as atrocidades cometidas em nome da “conservação ambiental”. Junta-te a nós agora para #DescolonizarAConservação e defender uma nova abordagem que coloque os povos indígenas no centro.

Desde o lançamento da campanha em 2018:

• O governo dos EUA, da Alemanha, e da Comissão Europeia lançaram investigações de abuso de direitos humanos em nome da conservação.
• Um projeto de lei foi aprovado na Casa de Representantes dos EUA, visando prevenir fundos governamentais indo para projetos de conservação que violam direitos humanos.
• O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) elaborou um relatório que constata que os agentes apoiados pela WWF abusaram fisicamente e intimidaram centenas de Baka.
• A Comissão Europeia anunciou em Maio de 2020 que irá suspender os apoios para Messok Dja, numa vitória sem precedentes para esta campanha. A Survival se reuniu com a equipe da Comissão Europeia responsável pelo projeto Messok Dja em Fevereiro de 2020, e enfatizou que tal projeto nunca teve o consentimento da população local – e, portanto, era contra os compromissos da CE que o projeto prosseguisse.

VOCÊ ajudou a fazer isso acontecer. Nossos apoiantes se pronunciaram em solidariedade para com o povo Baka e seus vizinhos, os Bakwele, para ampliar suas vozes e mudar o mundo a seu favor.

Mas o WWF continua avançando com o projeto, mesmo que suas próprias investigações tenham confirmado que os Baka não consentiram e continuam a encobrir os abusos de direitos humanos realizados em seu nome.

Não recusamos dinheiro de governos. Contamos com suas doações para continuar lutando ao lado dos povos indígenas em todo o mundo.

O povo Baka e Bakwele agradecem por tudo que estão fazendo para parar o WWF. O povo Baka lhe dão coragem na sua luta para que possam continuar.”.
Indígena de uma comunidade Baka vivendo em Messok Dja

Povo Baka, área do Messok Dja.

Povo Baka, área do Messok Dja.
© Survival International

Mobilize-se agora para ajudar Os Baka

Envie uma mensagem ao Diretor Geral do WWF e peça para que a organização pare de apoiar a criação do Parque Messok Dja.