Forçar o “desenvolvimento” ou “progresso” dos povos indígenas não os torna mais felizes ou mais saudáveis. Na verdade, os efeitos são desastrosos. O fator mais importante para o bem-estar dos povos indígenas é que seus direitos territoriais sejam respeitados.

Mova o cursor sob as imagens abaixo (ou toque no seu celular) para ver o que os indígenas dizem sobre o impacto do desenvolvimento forçado. Mova o cursor fora da imagem novamente para mais informações.

Mas não tem que ser assim. Quando os povos indígenas têm terras, eles têm a liberdade para escolher como querem viver.

Para mais informações você pode baixar o novo relatório curto da Survival, Progresso pode Matar (em inglês), e um texto em profundidade para aqueles que querem saber mais.

Para sobreviverem, os povos indígenas devem controlar as mudanças que eles querem para suas próprias vidas. A chave para o futuro dos povos indígenas é garantir que o que restou de suas terras permaneça sob o controle deles. A Survival tem ajudado centenas de comunidades para manter suas terras e lutar contra os preconceitos que sugerem que eles precisam de “progresso”.

Os povos indígenas que vivem em suas próprias terras são invariavelmente mais saudáveis e com uma qualidade de vida muito melhor que os milhões de cidadãos pobres marginalizados pela desigualdade.

**

Como você pode ajudar

Aqui está o que você precisa fazer:

Escreva para a ONU:

Aja agora


Compartilhe com seus amigos:

Progresso pode Matar


Faça uma doação:

Doe