Email urgente

Salve a floresta de Hasdeo

Homens Adivasi observam a enorme mina de carvão onde antes ficava sua floresta. (Mina PEKB, Floresta de Hasdeo, Chhattisgarh, Índia)

Homens Adivasi observam a enorme mina de carvão onde antes ficava sua floresta. (Mina PEKB, Floresta de Hasdeo, Chhattisgarh, Índia)
© Vijay Ramamurthy

As comunidades Adivasi (indígenas) da Índia estão resistindo a um plano de abrir vastas áreas de suas florestas para a exploração mineral de carvão. Eles estão enfrentando grandes corporações e as pessoas mais poderosas do país, e precisam desesperadamente de apoio.

O primeiro-ministro, Narendra Modi, quer expandir a produção de carvão no país para um bilhão de toneladas por ano. 80% das novas áreas a serem exploradas está em terras Adivasi.

Apesar de uma década de resistência dos Adivasis, o governo de Modi aprovou a implementação de uma nova mina de carvão na rica Floresta de Hasdeo, no estado de Chhattisgarah.

Mais de 20.000 indígenas Adivasi vivem, dependem e reverenciam a floresta. Se a exploração dessa nova mina tiver início, suas terras e modos de vida seriam devastados, e seria um desastre também para a luta contra a crise climática.

Envie um e-mail para Narendra Modi e peça a ele para acabar a mineração na Floresta de Hasdeo e garantir que nenhuma mina de carvão seja aberta nas terras dos Adivasi sem o consentimento deles. Não há tempo a perder.



para: Primeiro-ministro Narendra Modi

email:[email protected]

CC email addresses: [email protected][email protected][email protected][email protected]

Excelentíssimo Primeiro-ministro Modi,

Estamos profundamente preocupados com a aprovação da exploração da mina de carvão Parsa, na Floresta de Hasdeo. Os Adivasis que vivem lá se opõem veementemente a ela.

O seu plano de abrir 55 novas minas de carvão e expandir outras 193 devastaria as terras tradicionais dos Adivasis, destruindo seus modos de vida e seu futuro. Esse plano contradiz a declaração de que a Índia está na vanguarda da luta contra a crise climática.

De acordo com a legislação nacional e internacional, tais minas não devem prosseguir sem o consentimento livre, prévio e informado dos Adivasis – e eles se opõem veementemente a elas.

Pedimos que anule a aprovação da mina Parsa e restabeleça a Floresta de Hasdeo como uma “zona proibida” para a mineração. É vital que o senhor comprometa seu governo a nunca abrir uma mina em terras Adivasi sem o consentimento deles, como estabelece a legislação nacional e internacional.

Atenciosamente,